Arquivos de Tag: Avatar

Redes Sociais e o Indivíduo: A Grande Mudança

O blog TNW Social Media apresenta uma interessante perspectiva do futuro das mídias sociais. Das dez listadas, comento a de número 7, que diz:

We will no longer be passive media consumers. Media will interact with us in dynamic ways on all platforms. Just like gamers playing WOW today, we will all become a part of a virtual world unknown to us yet where we will all be avatars in the game of life.

Ou seja, consumir mídia passiva e bovinamente pode estar com os dias contados. A participação dos internautas nas redes sociais faz com que não haja mais os detentores da verdade e do poder absolutos.

Afinal, os mais de 2 bilhões de humanos conectados na grande rede ganham novos e ávidos companheiros, a maioria interessados também em influir, formar opinião, debater, trocar informações, enfim, cosntruir uma nova sociedade digital sem fronteiras de geografia, de classe social, de etnia e de qualquer outra barreira até então existente.


Esses novos cidadãos digitais descobrem-se com um poder nas mãos nunca dantes imaginado. Mais do que isso, uma nova geração inteira que nasceu neste século sequer conheceu o mundo analógico que terminou no século XX.


Para esses jovens, tudo isso que nos surpreende e muda nosso comportamento é simplesmente algo natural e corriqueiro, como andar, comer, respirar. Como eles não possuem referências nem vínculos com o passado, atrevo-me a dizer que as transformações sociais que essa geração conectada imporá ao mundo, talvez já no final dessa década -se não for antes- deixará pálidas as enormes transformações que vivemos nos últimos cinquenta anos.

Eu achei apenas que a afirmação de que seremos todos avatares no jogo da vida é incorreto, pois dá a sensação de que seremos transformados em bits e viveremos definitivamente do lado de lá da tela, num eterno game de última geração.


Ao contrário, se conseguirmos medir os benefícios econômicos e sociais que podem advir da maturidade do uso das redes sociais, acredito que possamos estar realmente no limiar de uma nova era, esta sim, a do conhecimento e da justiça social.

Dicas de Natal: Vale a pena comprar TV 3D?

Recebi um e-mail de um leitor assíduo do blog que transcrevo:


“Guy, estou pensando em comprar uma TV LED 42″ 3D que vem com um player BluRay também 3D. Olhando os preços dos dois isoladamente e comparando com um TV LED equivalente, vejo que a diferença de preço não é alta. O que você acha?”

Eu não gostei muito do que já vi de TVs 3D, muito menos aqueles em telas pequenas, talvez porque minha volta ao mundo de entretenimento digital em três dimensões se deu vendo Avatar em uma tela iMax do tamanho de um prédio.

Assim, minha opinião está contaminada pela limitação do tamanho das telas de TV. Eu cheguei a ver um pedaço do Avatar em um televisor de 70″ e depois o mesmo numa tela de 50″, e acho que a tela menor perdeu bastante em relação à tela maior.

Eu também pude comparar as duas exibições em BluRay com o som através de um baita sistema Bang & Olufsen com mais de 1.000 watts e apareceu um descompasso entre o áudio e o vídeo. Parecia que os bichos voadores e os tiros daquelas armas da turma do mal estavam comprimidos na imagem, não cabia tanto som em tão pouca imagem. Aí eu pedi para desligar o som do home theater e deixar na TV, e foi a vez do som ficar em desvantagem para a imagem.

Outra coisa que acho incômodo são os óculos 3D, especialmente para quem precisa de óculos de grau para enxergar melhor e tem de sobrepor as lentes 3D. Uma pessoa que estava comigo passou a maior parte do tempo ajustando as duas parelhas de lentes…

Isso vale também para o cinema 3D, mas serve como gancho para o próximo argumento, que é uma provável disponibilização ao mercado brasileiro em 2 anos, no máximo, de televisores com imagens 3D que não vão requerer óculos. Ou seja, é possível que a tecnologia 3D atual fique obsoleta em pouco tempo.

A falta de conteúdo gravado em BluRay ou gerado pelas emissoras de TV poderia ser outro ponto contra, mas normalmente os players BluRay 3D fazem um tipo de upscaling de imagens 2D para uma simulação de 3D que talvez seja a mais grata surpresa!

Depois de escrever tudo isso, devolvo-lhe a bola: se você achar que a diferença de preço compensa, use um ditado antigo que meus avós estavam acostumados: Mais vale um gosto do que dois vinténs, ou seja, a decisão é puramente emocional.

Só não espere, como no anúncio de um desses televisores, que seu gatinho ponha os óculos e saia correndo atrás dos peixes que parecem sair da tela. O efeito 3D não é compatível com o sistema de visão de gatos.

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: