Arquivos de Tag: Alemanha

A Copa das Redes

WCupSocialMNão dava para encerrar as postagens sobre a Copa do Mundo 2014 sem relacioná-la às redes sociais. Definitivamente, a Copa de 2014 foi duplamente a… Copa das Redes! Tanto de bolas na rede (azar e/ou incompetência nossa) como no uso das redes sociais.Bolanarede

Os números ainda carecem de consolidação, mas o infográfico de uso do Twitter durante o jogo Brasil x Alemanha é impressionante! Neymar, o grande ausente, foi o mais citado durante o jogo, exceto quando dos picos registrados a cada um dos 7 gols da Alemanha e o solitário gol de honra do Oscar. Foram 672 milhões de tuítes sobre a Copa nos seus 32 dias. A vitória da Alemanha por 7×1 sobre o Brasil, na semifinal, gerou 35,6 milhões de tuítes; a final Alemanha x Argentina, “apenas” 32,1 milhões.

O Facebook registra números ainda mais impressionantes, dada a sua base de contas ativas quase 5 vezes maior que a do Twitter. Só na final, 88 milhões de pessoas geraram mais de 280 milhões de postagens, comentários e curtidas likes na rede, durante a final que consagrou a seleção alemã.

Esse é um novo recorde para o Facebook em um evento único, batendo as 245 milhões durante o Super Bowl de 2013.

Após as oitavas de final, o Facebook informou haver superado a marca de 1 bilhão de postagens relativas à Copa, geradas por 220 milhões de usuários desde a partida inicial Brasil x Croácia em 12 de junho.

Nesta segunda, 14/7 a rede social anunciou que a Copa 2014 é o maior evento – esportivo ou não – na história do Facebook. E esse número foi gerado por uma base relativamente pequena, de 17% das contas ativas.

Também bateram recordes o Pinterest, o FourSquare, o Google+, o YouTube, e, claro, o Instagram, hoje controlado pelo Facebook.

Se compararmos os volumes do Twitter da Copa de 2014 no Brasil com os da Copa de 2010 na África do Sul, o crescimento foi brutal: mais de 300 vezes!

E o pais que registrou o maior crescimento, dentre as 32 seleções representadas? Os Estados Unidos, onde definitivamente o soccer parece estar na rota de virar superstar. Os gigantes da publicidade e do entretenimento não cansam de tecer loas ao futebol e ao tamanho do business.

Definitivamente, dois tipos de seres totalmente globais convergiram forte aqui no Brasil: a Copa do Mundo e as Redes Sociais.

Angela Merkel também não gostou…

E a novela das arapongagens de agentes americanos sobre empresas e governos mundo afora parece não ter fim. Nem bem o presidente Obama terminou suas desculpas ao seu homólogo francês, François Hollande, e o Der Spiegel alemão revela que também Frau Angela Merkel teve suas comunicações devassadas.

Questionados, o Conselho de Segurança Nacional americano e a Casa Branca disseram mais ou menos o seguinte:  “O Presidente assegurou à Chanceler que os Estados Unidos não estão monitorando e nem monitorarão as comunicações da Chanceler Merkel”.

Faltou o tempo do verbo no passado, o não monitorou, mesma linha de posicionamento após as várias revelações sobre fatos semelhantes ocorridos em outros países, Brasil em destaque na lista.

O que parece é que cada redação de jornal importante no mundo tem guardado um “Dossiê Snowden“, pronto para publicar.

Hoje também surgiu a notícia de que Jofi Joseph, funcionário de Segurança Nacional na Casa Branca foi demitido por tuitar segredos e inconveniências usando o perfil falso @natsecwonk, desde fevereiro de 2011. Joseph era diretor da Seção de Não-Proliferação do Staff de Segurança Nacional na Casa Branca. Além de vazar informações sensíveis, ele tuitou também mensagens difamando pessoas que não eram de seu agrado.

Ou seja, talvez seu trabalho tenha ajudado a impedir a proliferação de armas nucleares no Irã ou armas químicas na Síria, mas seu veneno proliferou por quase três anos, e seu perfil era extremamente popular entre pessoas de destaque no mundo político da capital americana.

O tema desses monitoramentos já está datado. Mais um pouco, algum presidente ou primeiro ministro de um país meio fora do eixo principal da geo-política mundial vai se queixar ao presidente Obama por não ter sido aquinhoado com uma arapongagem, logo ele que fala tanta coisa importante…

E a discussão se arrastará inconclusa por milhares de fóruns formais e informais, livros ganharão leitores, teses acadêmicas abordarão o assunto sob as mais diversas óticas.

Mas, no fundo, no fundo, como cada Estado organizado tem seus serviços de inteligência estruturados, parece que o maior pecado aqui teria sido o da blindagem mal feita dos espiões americanos. Os de outros países ficarão dando risadas. Até serem apanhados.

Essa internet…

%d blogueiros gostam disto: