Arquivos digitais são para sempre?

Se você é nascido no milênio passado, ou melhor, nasceu antes da década de 1980, é provável que tenha passado por várias experiências de guardar informação. Fitas cassette, fitas de rolo, LPs, filmes Super 8, filmes fotográficos de vários formatos, câmera de fotos instantânea (a Polaroid), fitas de vídeo VHS e por aí segue.

Aí, com a chegada da era do microcomputador, vieram as fitas e discos magnéticos, disquetes, minidiscos. Mais os CDs, DVDs, BluRays. Mais recentemente, os pen-drive, memory-cards e memória fixa em smartphones, tablets e ultrabooks.

Guardar essas mídias para poder usá-las depois sempre foi um desafio. Ora porque não há mais como lê-las, pois não existem mais equipamentos para isso, e, quando existem, são raros e caros. Ora porque a versão do software que gerou o arquivo é incompatível com a atual. Sem contar que elas podem se deteriorar com o tempo, mesmo as que seriam eternas, como os discos digitais.

Mas CD, DVD e BluRay não são eternos, se bem cuidados? Infelizmente não. Também podem ser atacados por fungos, sofrem com variação de temperatura e umidade. As melhores previsões é que um disquinho desses de 5 1/4″ dure no máximo 100 anos. Como eles surgiram no início dos anos 1980, ainda não deu para verificar se duram mesmo isso tudo.

Os flash-drives, outra promessa de eternidade, não resistem ao tira e põe a que são submetidos os pendrives. Os memory-cards de filmadoras e máquinas fotográficas também são fáceis de perder, muitas vezes menor do que uma unha humana.

Solução hoje? Armazene na nuvem! Eu mesmo já toquei aqui nesse tema, mostrando as facilidades, os custos e a segurança. Isso antes das bisbilhotices globais na internet virem à tona… Mas esse caminho é sem volta, desde que não o único.

Arquivos importantes, pequenos, médios ou grandes, devem ser tão eternos quanto possível, mas mais duradouros do  que o amor de Vinícius de Morais, “imortal, posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure“.

Se você não tem tempo e disposição para guardar tudo, preserve com carinho aqueles que devam ser infinitos, ao menos para você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: