Redes Sociais e o Indivíduo: A Grande Mudança

O blog TNW Social Media apresenta uma interessante perspectiva do futuro das mídias sociais. Das dez listadas, comento a de número 7, que diz:

We will no longer be passive media consumers. Media will interact with us in dynamic ways on all platforms. Just like gamers playing WOW today, we will all become a part of a virtual world unknown to us yet where we will all be avatars in the game of life.

Ou seja, consumir mídia passiva e bovinamente pode estar com os dias contados. A participação dos internautas nas redes sociais faz com que não haja mais os detentores da verdade e do poder absolutos.

Afinal, os mais de 2 bilhões de humanos conectados na grande rede ganham novos e ávidos companheiros, a maioria interessados também em influir, formar opinião, debater, trocar informações, enfim, cosntruir uma nova sociedade digital sem fronteiras de geografia, de classe social, de etnia e de qualquer outra barreira até então existente.


Esses novos cidadãos digitais descobrem-se com um poder nas mãos nunca dantes imaginado. Mais do que isso, uma nova geração inteira que nasceu neste século sequer conheceu o mundo analógico que terminou no século XX.


Para esses jovens, tudo isso que nos surpreende e muda nosso comportamento é simplesmente algo natural e corriqueiro, como andar, comer, respirar. Como eles não possuem referências nem vínculos com o passado, atrevo-me a dizer que as transformações sociais que essa geração conectada imporá ao mundo, talvez já no final dessa década -se não for antes- deixará pálidas as enormes transformações que vivemos nos últimos cinquenta anos.

Eu achei apenas que a afirmação de que seremos todos avatares no jogo da vida é incorreto, pois dá a sensação de que seremos transformados em bits e viveremos definitivamente do lado de lá da tela, num eterno game de última geração.


Ao contrário, se conseguirmos medir os benefícios econômicos e sociais que podem advir da maturidade do uso das redes sociais, acredito que possamos estar realmente no limiar de uma nova era, esta sim, a do conhecimento e da justiça social.

Anúncios

4 Respostas

  1. "…acredito que possamos estar realmente no limiar de uma nova era, esta sim, a do conhecimento e da justiça social."O conhecimento e as facilidades de troca do mesmo, por meio do uso intensivo das novas ferramentas (encabeçadas pela internet), podem derrubar as barreiras que nos impedem de alcançar a verdadeira justiça social.Gostei muito do artigo, Guy!

  2. "…acredito que possamos estar realmente no limiar de uma nova era, esta sim, a do conhecimento e da justiça social."O conhecimento e as facilidades de troca do mesmo, por meio do uso intensivo das novas ferramentas (encabeçadas pela internet), podem derrubar as barreiras que nos impedem de alcançar a verdadeira justiça social.Gostei muito do artigo, Guy!

  3. Pensava no adjetivo para o que está acontecendo e, à falta de um melhor, lá vai, Roger: "Instigante!"Para o bem e para o mal, uma nova ordem vem sendo instalada sem leis, sem regulamentos, como tudo que é novo.Sem desejar utopias, parece que a evolução propiciada por essa nova realidade vai, efetivamente, melhorar o mundo em que vivemos…Abraço

  4. Pensava no adjetivo para o que está acontecendo e, à falta de um melhor, lá vai, Roger: "Instigante!"Para o bem e para o mal, uma nova ordem vem sendo instalada sem leis, sem regulamentos, como tudo que é novo.Sem desejar utopias, parece que a evolução propiciada por essa nova realidade vai, efetivamente, melhorar o mundo em que vivemos…Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: