Microsoft tenta comprar Yahoo!

Agora parece que a coisa vai mesmo… Depois de mais de um ano de rumores, as agências de notícias internacionais trouxeram à tona as negociações que estão havendo entre a Microsoft e o Yahoo para que a gigante do software compre a pioneira das buscas na internet.

Ano passado, os valores de negócio eram estimados em 80 bilhões de dólares. Agora, em 2007, o número gira em torno de 50 bilhões. Significa que as duas “veteranas” empresas estão em sua fase madura e encontram dificuldades em competir com muitas empresas mais novas, notadamente o Google, atualmente o inimigo a bater, aos olhos dos concorrentes.

Significa também que a Microsoft, com sua montanha de dinheiro em caixa (estima-se em mais de 50 bi, gerando mais de 1 bi a cada mês, líquido) desistiu de brigar com suas armas atuais tanto na parte de buscas, onde tem um distante terceiro lugar, como na parte de aplicativos pela internet, ambos com uma dianteira apreciável do Google.

O Yahoo, de sua vez, perdeu o pique de seus anos iniciais, e dos ideais de seus fundadores. Embora ainda lucrativa e crescendo, é considerada sempre a segunda em tudo aquilo que faz. Não lidera em praticamente nenhum segmento relevante, embora seja amplamente reconhecida no mercado.

Uma eventual fusão pode trazer benefícios, sem dúvida, mas o problema da fusão cultural é enorme, e pode prejudicar alguns negócios potencialmente lucrativos, como o acordo fechado com a Apple e a Cingular, para usar as ferramentas Yahoo no mais esperado lançamento do ano, o iPhone.

Mas, se bem conduzida, a fusão pode trazer sinergias interessantes, tanto pela presença quase monopolista dos softwares da Microsoft nos computadores de todo o mundo, quanto nas reconhecidas habilidades do Yahoo em suas múltiplas ferramentas e aplicações, centradas em seu consagrado motor de busca.

Vai funcionar? Ou antes, essa fusão vai se concretizar? Ainda não há uma boa resposta para essas perguntas. É acompanhar com interesse e curiosidade.

E o Google? Deve estar preparando uma contra-ofensiva. Mas deve estar igualmente preparado para enfrentar uma nova empresa que venha por aí, como a grande novidade do final da década, que pode ameaçar a hegemonia do mais novo gigante.

Candidatas à “Google killers” existem. Capacidade técnica e estratégica, também. Mas, por enquanto, não há ninguém no radar como uma séria ameaça ao Google, dentre as novatas. Mas é esperar para ver. Um dia o Google vai provar do seu próprio veneno, com toda certeza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: